City Tour Centro / Norte / Leste - Florianópolis

Atualizado: 14 de nov. de 2018

Conheça o Centro Histórico e as principais praias da Ilha.

Largo da Alfândega, Centro Cívico, Catedral Metropolitana, Praça 15 de Novembro, Palácio Cruz e Sousa, mirante da ponte Hercílio Luz e Av. Beira Mar Norte.

Mirante Leste, Lagoa da Conceição, Praia da Joaquina, Praia Mole e Barra da Lagoa.

Praia dos Ingleses, Canasvieiras, Jurerê Internacional.

Com parada para almoço.

A maioria dos turistas que vem a Floripa só quer saber de praia, principalmente no verão. Boa parte deles mora longe do litoral e não é sempre que tem a oportunidade de curtir o mar. Mas viajar para uma cidade e não conhecer alguns de seus principais pontos turísticos, além das praias, não tem a mesma graça. Florianópolis possui muitos outros atrativos além de sua beleza natural, como museus, edificações históricas, áreas de lazer e bons restaurantes.O centro da cidade é bem pequeno e pode ser facilmente explorado a pé em poucas horas. Reservar uma manhã, ou uma tarde, para conhecê-lo é um programa interessante e que pode render belas fotos. Sugerimos um pequeno passeio pelo centro da cidade, passando por alguns de seus principais pontos turísticos. A ordem das visitas não importa muito, pois como o centro é pequeno os locais são bem próximos uns dos outros. 



O passeio pelo centro de Florianópolis pode começar na Praça Fernando Machado, onde está o Memorial ao Miramar, um monumento em homenagem ao antigo Trapiche Municipal Miramar, que localizava-se ali há algumas décadas, quando o aterro ainda não existia e o mar chegava até o Mercado Público. O Miramar era um dos locais mais bem frequentados da cidade, servia não só como plataforma de acesso às embarcações, mas também tinha um bar e já foi palco de alguns espetáculos de teatro. Nas colunas frontais do monumento há dois painéis contando um pouco da história do local. A praça ainda conta com uma estátua do coronel Fernando Machado, que foi morto durante uma batalha na Guerra do Paraguai. Logo em frente está a Praça XV de Novembro, a  mais tradicional da cidade. Foi nela que, em 1662, o bandeirante Francisco Dias Velho fundou a Vila Nossa Senhora do Desterro. A partir dali a cidade começou a crescer e desenvolver-se. No centro da praça está a Figueira Centenária, uma árvore muito antiga que dizem ter nascido em 1871 em frente à catedral e que teria sido transplantada para sua posição atual em 1891. A história da árvore é cercada de superstições. Uma delas diz que dar algumas voltar ao redor da figueira pode atrair casamento e dinheiro. Dizem que a saúde da árvore está debilitada e ela corre o risco de cair. Há dezenas de escoras sustentando os galhos por toda sua extensão. A praça conta ainda com alguns monumentos, como um em homenagem aos heróis mortos na Guerra do Paraguai, além de bustos de personagens históricos da cidade, como o poeta Cruz e Sousa, o pintor Vítor Meirelles, o historiador José Boiteux, e o fundador da imprensa no estado, Jerônimo Coelho. Ao redor da praça estão diversos prédios históricos, a grande maioria restaurados conservando o aspecto arquitetônico original. Entre os estabelecimentos ao redor da praça estão o prédio dos Correios, uma Galeria de Arte Municipal, cafés, farmácias e agências bancárias. Junto à Praça XV, no alto de uma escadaria, está a Catedral Metropolitana de Florianópolis. Seu nome original é Catedral de Nossa Senhora do Desterro e ela foi erguida em 1678 pelo bandeirante fundados da cidade. É um patrimônio tombado pelo Estado e pelo Município e já sofreu diversas reformas e restaurações, a mais recente dela terminou há poucos meses e deixou a igreja praticamente renovada. Numa esquina em frente à catedral está o Palácio Cruz e Sousa, que por décadas serviu como a sede do governo de Santa Catarina e chegou a receber a visita dos imperadores Dom Pedro I e Dom Pedro II. Atualmente abriga o Museu Histórico de Santa Catarina, com uma exposição permanente no andar superior mostrando como era o edifício antigamente, com pinturas, mobílias e objetos de decoração originais. No andar térreo há uma pequena exposição contando a história do palácio, além de um salão para exposições temporárias. O ingresso custa apenas R$ 2,00 e o museu funciona de terça a sexta, das 10h às 18h e sábados e domingos, das 10h às 16h. Continuando o passeio pelo centro da cidade a próxima parada é o Largo da Alfândega, uma grande praça em frente ao edifício da antiga alfândega da cidade, que encerrou suas atividades em 1964, quando o porto de Florianópolis deixou de existir. Entre as atrações da praça há uma fonte com um monumento reproduzindo bilros, que são peças de madeira que auxiliam na produção das chamadas “rendas de bilro”, um artesanato que faz parte da história da cidade. Na praça costumam acontecer algumas feirinhas, tanto de frutas quanto de artesanatos, além de eventos culturais. Junto ao largo da alfândega está o tradicional Mercado Público de Florianópolis, construído em 1898 em substituição a um antigo mercado, que ali existiu por 45 anos, até ser demolido em 1896. Ele conta com duas alas: a ala norte, com dezenas de lojinhas que vendem principalmente calçados; e a ala sul, que contém diversas peixarias, bares, empórios, loja de artigo de pesca, entre outros estabelecimentos. Em 2005 um grande incêndio destruiu completamente a ala norte, que foi totalmente reconstruída e modernizada. O mercado público é um dos principais pontos de encontro da cidade e está sempre bem movimentado. Quem visita o Mercado Público de Florianópolis não pode deixar de conhecer o Box 32, um dos bares mais famosos da cidade, que desde sua abertura em 1984 já foi vencedor de inúmeros prêmios. O cardápio possui uma infinidade de pratos à base de frutos do mar, incluindo sanduíches e pastéis. O pastel é considerado o melhor da cidade e é uma delícia. O de camarão custa R$ 7,50 e merece ser provado. O atendimento é de primeira e o bar é tão bem preparado para receber os turistas que possui cardápio em sete idiomas, incluindo até o japonês. O box 32 funciona de segunda a sexta, das 10h ás 20h e nos sábados, das 10h às 15h. O bar não abre nos domingos e feriados.


Jurerê Internacional 



Quando você chegar a esta praia terá a sensação de ter entrado num filme ianque, uma viagem às mais maiores mansões no estilo Beverly Hill, dos Estados Unidos...Jurerê Internacional é administrado por um grupo privado possui residências de luxo e ótima infra-estrutura, com shopping, clubes, bancos, parque aquático. Ideal para a prática de esportes náuticos. Praia de águas verdes, calmas na maioria das vezes quentes. Os bares e restaurantes no mesmo nível das residências. Eventos de vôlei de praia e de esportes náuticos acontecem durante vários períodos do ano.Distância do centro: 19km