Rota Serra Catarinense - Urubici, São Joaquim, Bom Jardim da Serra

Atualizado: 14 de Nov de 2018

A Serra Catarinense é uma ótima opção de viagem para um final de semana, um feriadão ou para as férias de julho. Além de paisagens bonitas, atrações interessantes e bons restaurantes, o visitante ainda pode ter a sorte de presenciar a neve, já que esta é a região mais fria do Brasil, registrando temperaturas negativas com frequência no inverno.

A Serra Catarinense é uma ótima opção de viagem para um final de semana, um feriadão ou para as férias de julho. Além de paisagens bonitas, atrações interessantes e bons restaurantes, o visitante ainda pode ter a sorte de presenciar a neve, já que esta é a região mais fria do Brasil, registrando temperaturas negativas com frequência no inverno. Este post é uma sugestão de roteiro de 3 dias nas principais cidades turísticas da Serra Catarinense: São Joaquim, Urubici e Bom Jardim da Serra.

Crédito das Imagens: http://www.meusroteirosdeviagem.com/

Dia 1 – Sexta-feira

Considerando que você utilizou a parte da manhã para viajar, no primeiro dia só resta o período da tarde para os passeios. Em Urubici, há quatro atrações ao longo de uma mesma rodovia (SC-439) que podem ser visitados em sequência.

A primeira atração é uma das mais visitadas da região: o Morro da Igreja. Ele está a 30 km do centro de Urubici e possui uma estrada de acesso própria, a partir da rodovia. O morro, além de ser um dos locais mais frios do Brasil, é o ponto habitado mais alto da região sul, situado a 1822 metros acima do nível do mar. Há muito vento, às vezes neblina e se o tempo estiver fechado, o topo do morro pode ficar acima das nuvens. No inverno, é um dos locais onde a neve costuma ocorrer com maior frequência. Lá do alto é possível avistar a Pedra Furada, uma formação natural de rochas com 30 metros de circunferência.

Na estrada de acesso ao Morro da Igreja há outra atração que pode ser visitada, tanto na ida quanto na volta: a Cascata Véu de Noiva. Minha sugestão é visita-la na ida, antes de subir o morro, pois na volta você pode não ver a placa de acesso e perder a entrada. Saindo da estrada, é preciso dirigir mais 1 km em estrada de chão até chegar à propriedade particular na qual se encontra a cascata, onde é cobrado o valor de R$2,00 por visitante para entrar no local. A cascata é bonita, tem 62 metros de altura, com a água escorrendo pelo paredão de pedras.

Voltando para a rodovia SC-439, ao invés de voltar para Urubici, você deve virar à direita para seguir em direção ao município de Grão-Pará, pois ao longo do caminho está a próxima atração. Quando o asfalto acabar, ainda tem um trecho de 5 km em estrada de chão até chegar à Serra do Corvo Branco, onde está a primeira ligação oficial entre a Serra e o litoral catarinense. Antes de começar a descida, a pista estreita cruza dois paredões imensos, com 90 metros de altura, num trecho que é considerado o maior corte em rocha arenítica do Brasil. É impressionante!

Depois, na volta para Urubici, ainda há outra atração para ser vista: a Gruta Nossa Senhora de Lourdes. Ela está numa área natural, cercada pela natureza e por paredões e possui uma bela cascata com 10 metros de altura, além da imagem de vários santos e de um pequeno altar onde são celebradas missas em ocasiões especiais. A gruta pode ser visitada tanto na ida, antes do Morro da Igreja, quanto na volta, depois da Serra do Corvo Branco. Ela está próxima à uma igrejinha, na beira da rodovia, e há placas indicando seu acesso.

Dia 2 – Sábado

Este segundo dia é um passeio bate-volta para conh